domingo, 13 de agosto de 2017

PRESENÇA DO PAI É IMPORTANTE NA RECUPERAÇÃO DA SAÚDE DO FILHO

Pais presentes também acompanham filhos e filhas internados no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), do Governo do Ceará. Os que dividem as responsabilidades com as mães garantem que são tão bons cuidadores quanto elas. “Tem que vir, tem que ajudar. A gente é pai, é família, e os 'bichinhos' sentem faltam”, fala o vendedor de gás Francisco André de Oliveira, que acompanha o filho Indenberg.

Segundo o pai, Indenberg, de oito anos, foi internado na segunda-feira, 7, para realizar uma cirurgia eletiva. “Foi tudo bem, agora a gente aguarda a alta para ir para casa. Enquanto isso, eu revezo com a esposa. Dois dias fico eu, e dois ela. É justo, né?”, diz. Segundo a psicóloga do Albert Sabin, Eliene Bonfim, é mais do que “justo”, é fundamental.

“É sempre importante as duas partes se fazerem presentes. A mãe, normalmente, é uma constante. Mas a assistência do pai também é fundamental porque os dois têm papéis específicos e se complementam. A referência masculina é diferente, os cuidados são diferentes. Isso influencia no referencial que o pai quer ser para o filho ou filha, assim como na formação dessa criança. Ele, no futuro, pode imitar o pai”, explica a psicóloga.

Eliene destaca ainda o apoio que o casal pode dar um ao outro. De acordo com ela, ter a saúde de um filho afetada sempre abala uma família. “Ter a quem recorrer é importante", afirma, referindo-se a mais do que a ajuda profissional da equipe médica.

Cuidado compartilhado

De acordo com o artigo 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), “é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária” às crianças e aos adolescentes.

O montador Paulo César Santos, que acompanha a filha Vitória, de nove anos, por exemplo, faz questão de estar com ela sempre que tem tempo. “Minha filha tem Síndrome de Down. Acabou de operar o joelho porque tinha uma deficiência. Minha esposa não pode ficar levantando-a e eu posso, e gosto”, declara ao abraçar a menina. “Eu cuido com minha esposa”, complementa.

HIAS

O Hospital Infantil Albert Sabin é uma unidade terciária no atendimento a crianças e adolescentes com doenças graves e de alta complexidade e reconhecido como instituição de ensino e pesquisa. Estruturalmente, é equipada com 331 leitos de internação e tem 37 serviços de apoio assistencial. Possui quatro Unidades de Terapia Intensiva (Neonatal, Pediátrica, de Pós-operatório e Oncológica), Hospital Dia e dois programas de assistência domiciliar (PAD e PAVD). Atualmente, 2.285 profissionais trabalham no Hospital Albert Sabin.

Fotos: Assessoria de Comunicação do Hias

PATERNIDADE MUDA A VIDA DE HOMENS QUE ENFRENTARAM DESAFIOS PARA TER FILHOS

Da noite para o dia, João Nogueira virou pai de seis! Eduarda, Eduardo, Ana Clara, Maria Luíza, Mariana e Yasmin (Eduarda, a mais velha, tem 12 anos; Yasmin, a mais nova, está com 6) vieram para mudar radicalmente a vida do pedagogo de 29 anos e da então esposa, Thamara, também pedagoga, de 30.

O amor entre eles nasceu por meio do trabalho. João conheceu Eduardo no abrigo Aldeias Infantis SOS, em Brasília. Ele tinha sido escalado para ajudar o menino, que apresentava problemas de comportamento e socialização. “Comecei com ele um trabalho de imagens, de fotopoemas, para ressignificar esse lugar de abrigo. Quando chegava em casa, ia decupar e analisar as imagens feitas por ele e tanto nos vídeos quanto nas fotografias, os irmãos estavam muito presentes. Minha esposa viu e ficou encantada com as imagens. Decidimos então nos tornar padrinhos afetivos de todas elas”, lembra.

Depois de passarem as festividades de fim de ano (2013) na casa deles, as crianças voltaram ao abrigo em que moravam desde que foram acolhidas das ruas. João e Thamara, que já tinham desejo de adotar, sentiram o vazio do lar. Dois dias depois, deram entrada no processo de adoção.

Aí, então, o esforço foi o de estabelecer laços de confiança. “Isso é o mais difícil de ser conquistado. Imagine na perspectiva das crianças: ‘se minha mãe e meu pai que me geraram me abandonaram, e eu tive que passar por tantas situações que me fizeram sofrer, imagina esse estranho que agora chega e diz que vai ser meu pai, minha mãe’. Então, essa parte de provar a qualidade do afeto é muito importante”, destaca João.

Resolvida toda a burocracia do processo, da compra de casa e carro maiores, a família estava completa. “Eu sou realizado enquanto pai. Não vou romantizar e falar que é fácil, que não dá trabalho, até porque são seis! Mas não consigo me imaginar em outra situação. Me sinto realizado enquanto objetivo no mundo. Amo meus filhos. Minha vida seria chata sem eles”, resume.

A busca pelo filho biológico

Para Ronaldo Vieira, de 42 anos, professor de português e diplomata de carreira, a realização do sonho veio com Ulysses, nascido em agosto de 2015. Antes mesmo de se casar e de conhecer a pessoa ideal para constituir uma família, tinha certeza da sua escolha. Depois da união com o químico Marllon de Oliveira, de 27 anos, em janeiro de 2013, o plano começou a virar realidade.

Resolveram ter um filho por meio de inseminação em uma barriga solidária. “Uly foi gerado pela prima do Marllon, em São Gonçalo [RJ]. Muito longe de nós, que já morávamos em Paris. Foi uma angústia sem fim, mas fizemos de tudo, mesmo de longe, para estar perto e acompanhando a gravidez”, conta Ronaldo.
Marllon e Ronaldo. Acervo Pessoal/Direitos reservados
Não foi fácil. Surgiram problemas financeiros (de gastos com clínica, acompanhamento da gestante, advogados e hospitais); psicológicos (devido ao sofrimento da distância, da expectativa, preocupação com o bem-estar e aceitação da gestante); de logística (já que Ronaldo é de Uberlândia, em Minas Gerais, e Marllon, de São Gonçalo, ambos morando em Paris); jurídicos (por todas as incertezas e desafios, já que, da licença-maternidade ao direito de registrar a criança no nome dos dois pais, dependia-se da sentença do juiz e das famílias, que foram pegas de surpresa, tanto com o casamento quanto com a gravidez).

“Creio que, para nossas famílias, tudo parecia brincadeira ou caso de novela. Não houve agravo, raiva, ou qualquer desentendimento. A dificuldade residia em entender esse processo de dois homens se casarem, depois dois homens terem filhos... Foi um sufoco, mas, aos poucos, muito aos poucos, nossos familiares foram se adaptando ao processo e, ao fim, foram muito presentes nas horas finais da gravidez e no cuidado com o Uly recém-nascido”, descreve Ronaldo.

Como qualquer casal, enfrentaram também a cansativa rotina de ter um bebê em casa. “Ser pai (e no nosso caso, ser mãe também), significa trabalho, muito trabalho. Significa também dar uma chance ao futuro. Significa revisitar o passado e desconstruí-lo. É gostoso, apesar das noites maldormidas, dos sustos, das raivas (porque criança não é só candura...). Eu achava que era frio e incapaz de amar intensamente, o Uly (e o Marllon) provaram que estava errado, completamente errado. Cada dia que passa, é mais amor”, sintetiza Ronaldo.

"Quero ser pai"

Eles resolveram levar uma vida itinerante. Rodrigo Iezze é publicitário. Henrique Foizzer, maquiador profissional. Aventureiros natos, decidiram rodar o Brasil oferecendo cursos e serviços na área de beleza. Mas, depois do casamento, em 2013, um desejo maior os fez repensar a rotina andarilha.

“Percebemos que nossas vidas estavam estabilizadas, e as realizações pareciam incompletas. Em 2016, adotamos um cachorro e tivemos a certeza disso, após derrubar toneladas de amor, cuidado e ternura nele. Este ano, 2017, é o ano efetivo da nossa dedicação ao processo da paternidade, pois a adoção legal no país exige endereço fixo. Decidimos, então, dar um giro no Brasil para escolher o lugar em que vamos morar e ter nosso filho”, conta Rodrigo. O casal continua a peregrinação. Está, agora, em Pernambuco avaliando várias possibilidades por lá.

Segundo eles, a decisão de adotar uma criança vai além da vontade de aumentar a família. “Nós nos sentiríamos um pouco egoístas de colocar mais pessoas no mundo com tantas precisando de pais. Assim, conseguimos proporcionar um impacto social do resgate, da esperança”, explicam. A paternidade, para eles, é uma oportunidade de construir um mundo melhor.

Mudando valores

A paternidade sonhada e experimentada por esses homens exige determinação e desprendimento, como aconselha João Nogueira, o pai dos seis irmãos adotivos, aos pretendentes: “Pense duas vezes. Nossa sociedade machista ensina os homens a serem conquistadores. Pense se você quer abrir mão dessa ideologia. Abrir mão da própria individualidade por um projeto de paternidade que o faz ver um mundo novo que não é baseado na sua conquista, mas naquela criança de quem você está cuidando e com quem troca conhecimento no dia a dia. Se você está disposto a rever seu mundo, está apto a iniciar seu processo de ser pai”, conclui.

Da Agência Brasil (Edição: Davi Oliveira)

FESTA DE SÃO VICENTE DE PAULO MOVIMENTOU COMUNIDADE DO SÍTIO SÃO BERNARDO - ALCÂNTARAS

A comunidade de São Bernardo festeja neste final de semana o seu Padroeiro São Vicente de Paulo.

Neste último sábado (12), a novena contou com expressiva participação da comunidade e de visitantes. Missa presidida pelo Pároco Padre Bosco Linhares e o tradicional leilão promovido pela comunidade. A Festa tem seu encerramento nesta manhã de domingo do "Dia dos Pais" com a missa final.

Veja algumas imagens da noite de ontem:

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

XV "UNIDOS DO SUVACO" DEVE OCORRER NESTE FINAL SEMANA NO SÍTIO ESPÍRITO SANTO

Arriá Unidos do Suvaco já é tradição na região. (Foto: Arquivo VN)
Evento acontece desde 2002 e resgata apresentação matuta. Anteriormente, evento foi adiado por motivo de força maior.

Um dos maiores eventos juninos da Serra da Meruoca deve animar uma pequena comunidade rural de Alcântaras durante o próximo final de semana.

A décima quinta edição do Arraiá Unidos do Suvaco programada para os dias 21 e 22 do mês passado foi adiada por motivo de força maior e de acordo com comunicado veiculado nas redes sociais deve acontecer nesta sexta e sábado, 04 e 05 de agosto respectivamente.

Com quinze anos de tradição a quadrilha matuta neste ano terá local de realização mudado e vai ocorrer na quadra de esportes da comunidade rural distante a 1km da sede do município. Dentre as atrações além de grupos junino infantil, grupo de danças, show de calouros e outras apresentações estão programado também a participação do Arraiá Alegria de Viver do CRÁS ; a realização do casamento matuto e da XV Quadrilha Unidos do Suvaco além de shows com o cantor Fábio Lima e Pegada Cearense. 

Post. Francisco Freire (Portal Jovem)

ASSEMBLEIA APROVA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO DE ÉTICA PARA 2017/2018

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta quarta-feira (02/08), por unanimidade, a composição do Conselho de Ética Parlamentar para o biênio 2017/2018.

Os membros titulares são os deputados José Sarto (PDT), Leonardo Pinheiro (PP), Evandro Leitão (PDT), Antônio Granja (PDT), Joaquim Noronha (PRP), Carlos Felipe (PCdoB), Elmano Freitas (PT), Ely Aguiar (PSDC) e Dra. Silvana (PMDB).

Já os membros substitutos são os deputados Walter Cavalcante (PP), Robério Monteiro (PDT), Ferreira Aragão (PDT), Mirian Sobreira (PDT), Tomaz Holanda (PPS), Jeová Mota (PDT), Moisés Braz (PT), Fernanda Pessoa (PR) e Agenor Neto (PMDB).

Na mesma sessão, foi eleita a direção do colegiado. Para presidente foi escolhido o deputado José Sarto, tendo como vice-presidente o deputado Antônio Granja, e como ouvidor o deputado Elmano Freitas.

O Conselho de Ética Parlamentar foi instituído pelo Poder Legislativo em 2002, pela Resolução n°.473 de 28 de junho de 2002 e reformulado posteriormente pela Resolução n° 546, de 20 de dezembro de 2006.

A criação do Conselho de Ética Parlamentar está prevista no Código de Ética e Decoro Parlamentar que traz em seu bojo normas de conduta, direito e deveres dos parlamentares cearenses, desde a sua diplomação pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Assessoria de Imprensa – AL/CE

sábado, 29 de julho de 2017

SIMÕES CAROLINO LANÇA NOVO CD AO VIVO

Sanfoneiro super querido, conhecido em Sobral e toda região Norte, Simões Carolino lançou um novo CD, do seu Forró Pé de Serra. 

Gravado ao vivo, em Sobral, o CD conta com dezoitos faixas, entres elas, a "Prece da Chuva", nova música de trabalho do sanfoneiro. O lançamento oficial aconteceu nesta manhã de sábado, no Beco do Cotovelo, durante o Programa do Ivan Frota. 

VEJA A PROGRAMAÇÃO DA ÚLTIMA NOITE DO FESTIVAL DE QUADRILHAS DE ALCÂNTARAS

O Festival de Quadrilhas de Alcântaras, segue hoje com a segunda e última noite de festa. Veja a Programação:

Apresentações das Quadrilhas: Estrela do Luar (Sobral) , Esperança (Camocim), Pisa na Fulô (Sobral), Levanta Poeira (Itapajé), Amor Junino (Meruoca) e Beija Flor do Sertão (Coreaú).

As atrações Banda Líbanos, Lagosta Bronzeada e Laninho.

Veja algumas imagens da noite de sexta-feira (28/07).

Lei de proteção

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog sem colocar as devidas fontes. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal. Conheça a Lei 9610.

Seguidores